domingo, 16 de março de 2008

Os Ramos e os ramos

Preparados os ramos, saímos em direcção à capela, como manda a tradição.Este ano, tínhamos o pequeno Gonçalo, que intrigado, seguia tudo e todos com os seus olhinhos, duas azeitoninhas pretas, que ora fixavam os ramos, erguidos ao alto, ora fixavam os manos, muito atentos também.
Ouvia os cânticos, e com o seu pequeno ramo de oliveira, que a mãe lhe havia dado, e ao colo do pai, observava todo o ritual, com muita admiração...
Depois, como manda a tradição também, foi a entrega dos ramos às respectivas madrinhas. Claro que este ano, como estávamos na aldeia, foram uns ramos muito simples, feitos de flores do campo mas muito originais. Afinal, as madrinhas sabem que, o que conta é a intenção...

Recados Para Orkut

2 comentários:

As Sombras de Fim do Dia disse...

Sem dúvida, o prazer de dar é francamente mais satisfatório do que o de receber!!


Tem uma boa semana :)

Sandra,Marie e Betty disse...

Oi amiga!Seu blog entrou em votação lá no clube.Solicite aos amigos blogueiros os seus votos e boa sorte.Desejamos tb uma ótima semana.Bjs.