quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Tradições de Natal

Photobucket
Como já vem sendo tradição cá em casa, este feriado montamos a nossa árvore de Natal.
Este ano, a ajuda do nosso anjo mais novo foi muito mais activa. Está crescido o nosso bébe. :) Escolheu cada um dos enfeites com sabedoria, colocando estratégicamente cada uma das bolas, sempre comentado as suas escolhas "acho que esta maçã fica bem aqui, não achas, mamã? e esta bola vermelha, não está muito sózinha aí em cima?". É engraçado vê-lo a ajudar com genuíno entusiasmo. E trás-me tantas recordações... o seu primeiro Natal, o Natal dos manos quando eram pequeninos... o Natal da minha infância... que saudade. O tempo vôa mesmo. Depressa demais.

Bom, é tempo de trazer o Natal também aos meus blogs que têm andado muito "sózinhos". Convido-vos a conhecer lindos cânticos de Natal no "My Angels", a história do azevinho nos "Jardins Encantados" e lindas histórias sobre o boneco de neve no "Jardim dos Anjos".

Disfrutem, lembrando velhas tradições de Natal.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Chegamos a Outubro

recados para orkut

Sinto-me triste por andar afastada dos meus blogs mas as "lidas" da vida não têm deixado.
A chegada de um novo ano lectivo traz sempre um trabalho suplementar na rotina diária. São as reuniões na escola, a compra dos livros e do material escolar, reorganizar as agendas semanais, para que as actividades extra curriculares continuem também a fazer parte da vida de todos...
Enfim, com três filhos tudo isto é a triplicar. Cá em casa, é sempre tudo a triplicar! :)
Além disto, este ano, também se registaram algumas mudanças extraordinárias: a ida para a faculdade do filho mais velho e o seu exame de condução, a mudança de escola do filho do meio, só o mais pequenino teve direito a voltar à rotina da "escolinha", com os habituais amiguinhos.

Mas, no meio de tantas decisões e responsabilidades, a alegria de ver os meus "pequenos anjos" a dar passos importantes na sua formação, traz uma satisfação acrescida também. Ver o meu filho mais velho a viver a tradicional praxe académica e a descrever com entusiasmo o seu primeiro dia de aulas, permite-nos vivenciar também esse entusiasmo pela vida nova que se lhe apresenta. E ver o nosso "segundo", tão maduro e responsável, a encarar os novos desafios de uma nova escola, a fazer novos amigos, e a receber todas as novidades com entusiamo também, faz crescer em nós um orgulho maravilhoso e sentimo-nos capazes de fazer tudo por eles!

E, chegamos a Outubro. O mês das vindimas (são precisamente amanhã), o aniversário do João Diogo, e alguns dias de formação em horário pós laboral, o que traz um trabalho suplementar na organização dos materiais pedagógicos e das agendas diárias, mais uma vez. Em vez de passar os fins de semana, na tranquilidade dos lençóis, são horas de trabalho, construindo manuais e apresentações, exercícios e avaliações... :) Mas, tem mesmo que ser. E cá em casa, já todos assumimos o compromisso de ajuda mútua para que consigamos fazer tudo dentro da normalidade.

Estes primeiros dias de Outubro, com a chuva que chegou quase sem avisar, e o friosinho que se começa a sentir, já trouxe também uma nova "lida": arrumar no sótão as roupas de verão e as toalhas de praia e desempacotar os quentinhos edredões, camisolas e blusões.

Para hoje, fiquemos com as pantufas... :)

Bom feriado. Fiquem por aí.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

A todos os meus amigos...



Muito obrigada pelo vosso carinho no dia de hoje!
Dá vontade de festejar o aniversário todos os dias!

Bem hajam pela vossa amizade.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

recados para orkut
Passei só para dizer olá.
Terminadas as férias é tempo de regressar ao trabalho, mesmo que não estejamos minimamente preparados para isso, não é verdade?
Esperamos meses pelas férias depois elas chegam e... puf, vão-se todas. E temos mesmo que regressar ao trabalho. Levantar cedo, andar sempre ao sabor das horas do relógio, deixar de ter tempo para nós, enfim, tem mesmo que ser mas custa sempre muito. Amanhã chega ao fim a primeira semana e graças a Deus está já aí um fim de semana para compensar.

Vamos lá ver se, entretanto, tenho tempo para escolher algumas fotografias das férias e contar-vos algumas coisas destas três semaninhas. Entretanto, vejam os relatos de um dia muito especial no blog de Outeiro de Gatos.

Beijinhos e fiquem por aí.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Férias, finalmente!

recados orkut

É oficial, estou de férias! Finalmente! É uma sensação muito boa, sentir que amanhã vou poder ficar na cama até mais tarde, que vou passear, apanhar sol, descansar muito, por as minhas leituras em dia, ir ao cinema, enfim, conseguir fazer algumas coisas que é difícil fazer quando se trabalha 12h por dia... :(

Este ano vamos ficar por terras lusitanas. Passear pelas nossas terras. Conhecer algumas das aldeias históricas de Portugal. Prometo passar por cá para vos ir dando notícias fresquinhas dos lugares visitados, com algumas fotografias e os relatos que já são habituais todos os anos nas férias aqui no Inconfidências.

Amanhã tenho mesmo que fazer qualquer coisa diferente se não o nosso Gonçalo não se cala. Desde que saímos do infantário e lhe disse que estávamos finalmente de férias não se cala um segundo " Então mãe, não vamos? Disseste que íamos de férias!" , daí a pouco, "Então, mãe, ainda estamos em casa! Então não vamos para as férias?". Como é que lhe vou explicar que vamos ficar por casa... de férias...?

sábado, 26 de junho de 2010

Palavra de homem...


Já disse aqui inúmeras vezes que a minha revista preferida é a Happy Woman, por todas as razões. Uma das minhas secções eleitas desta preferência chama-se "Sites e Blogues". Encontro sempre sugestões muito interessantes, algumas até surpreendentes.

Na edição deste mês, fui mesmo surpreendida, agradavelmente surpreendida. Normalmente os blogs são todos muito femininos. Cheios de coisas de mulher e para mulheres. Ora, quando entrei no "3M2 Project", entrei cheia de curiosidade. Trata-se de um blog masculino que tem como autores três amigos de longa data, que decidiram há cinco anos criar um espaço onde falam dos seus encontros e desencontros, amores e desamores com o sexo feminino. Zapporsson, CephasZoth e WalterLove (é asim que estes três amigos assinam) fazem-nos sentir e viver as suas paixões, ambições e sonhos como se fossem nossos também. Já sou "seguidora" deste blog e acredito que irão passar por lá, certo? Tenho a certeza que sim... Boas leituras. :)

terça-feira, 22 de junho de 2010

Sem gasolina... não anda

Há pouco estava a ouvir o meu filho mais velho a contar a sua quinta aula de condução e de como tinha gostado imenso mas, que ainda deixava o carro ir abaixo muitas vezes e que queria muito treinar no meu carro. Sorri-lhe e fiz um acordo. "Fazes mais cinco aulas e depois talvez te deixe dar uma voltinha comigo ao teu lado." Os olhos brilharam e vi o quanto anda entusiasmado com as aulas de condução. Claro que agora tenho sempre aquele "grilo" ao lado a businar-me: oh mãe, olha o eixo da faixa, então, essas mãos no volante? enfim, devem conhecer o discurso, certo?

Mas, depois desta conversa fiquei a pensar. E como amanhã vou dar formação sobre motivação e a importância de uma atitude positiva na vida, lembrei-me de como é semelhante conduzir a nossa vida com a condução de um carro. Quantas vezes vamos a toda a velocidade, e de repente, quando menos esperamos, temos que reduzir rapidamente, travar e até mesmo parar? A vida é assim. E o que acontece a seguir? Metemos a primeira, depois a segunda, e lentamente, lá vamos nós, acelerando, até voltarmos à "nossa velocidade" normal...

Claro que cada um de nós tem o seu ritmo, a sua velocidade, não é verdade? Uns têm sempre auto-estradas à sua frente, ruas com boa visibilidade, sem lombas... sem curvas. Além disso, há quem tenha carros topo de gama, caríssimos, muito confortáveis e outros... precisam de rezar todos os dias para que o carro pegue e não avarie em plena rotunda!

Mas, sabem uma coisa? Nenhum deles anda se não tiver combustível, gasóleo ou gasolina!
Assim é na vida. Se não tivermos a mola, a força, a garra para levar a vida com entusiasmo, de nada nos serve muita inteligência, muita beleza ou muito dinheiro. Se não houver paixão pelo que fazemos, se não tivermos "gasolina"... o carro não anda. Gasolina é motivação. É ela que nos dá o impulso... para avançarmos na vida e seguir adiante...

"O entusiasmo é a maior força da alma. Conserva-o e nunca te faltará poder para conseguir o que desejas." (Napoleon Hill)

sábado, 19 de junho de 2010

O último da Primavera

Porque amanhã é o último dia de Primavera, vim matar as saudades do Inconfidências. Acho que nunca tinha estado tanto tempo ausente! Agradeço todas as visitas, que foram imensas mesmo estando o Inconfidências em verdadeira hibernação. Mas eu tive motivos, acreditem. Lembram-se do último post em que referi uma ida ao dentista? Pois é, naquele dia as notícias que trouxe para casa não foram lá muito boas e as últimas semanas têm sido dolorosas. Entre exames, consultas, extracções, antibióticos e muitos ais e uis, a vontade de falar não tem sido muita e a de escrever não tem sido diferente.

Bom, mas falemos de coisas bem melhores, como diz a música. Neste tempo tivemos a Profissão de Fé do Diogo que foi linda, fomos em família à Isla Mágica em Sevilha, que foi inesquecível, e as notas do final do ano dos estudantes cá de casa são excelentes!


Esperemos agora que venha o Verão! Os miúdos já estão de férias e eu também estarei dentro de um mês, se Deus quiser. Prometo trazer mais actividade a este blog e a todos os outros também. Entretanto, façam uma visita ao Jardim dos Anjos e conheçam "A maior flôr do Mundo".

E já agora, tenham um...

sábado, 15 de maio de 2010

Sábado de sol



Finalmente o sol!! Nem imaginam o que sinto quando olho pela janela logo de manhã e vejo o sol a brilhar, o céu azul, sem nuvens... É uma sensação maravilhosa! Dá vontade de calçar as sapatilhas e sair para caminhar junto à praia. Dá vontade de vestir uma t-shirt e passar a manhã a tratar das plantas do jardim. Dá vontade de pegar nos miúdos e passear no parque. Dá vontade... pois, vou ficar só pela vontade. Vou ter que adiar todas estas coisas maravilhosas que se podem fazer nun sábado de sol. Afinal, a dentista espera-nos para uma consulta... A todos! :(

sábado, 1 de maio de 2010

Gosto de gente...

Gosto de gente que luta pelos seus sonhos! Gente que vai atrás, que busca, que se esforça e se sacrifica por algo maior, algo melhor! Gente que nunca desiste, que enfrenta, que sonha com a conquista!

Gosto de gente ávida de aprender, que acredita que nunca é tarde para recomeçar e tentar de novo. Que acredita, mesmo que alguns duvidem...

Gosto de gente como tu, Ricardina! Gosto de ti. Parabéns por esta conquista! Mais uma, entre muitas que ainda virão!




Faz precisamente hoje 16 anos que festejamos a minha conquista...
Estavas comigo e partilhaste comigo a minha felicidade...

E amanhã estarei contigo... estaremos todos, para festejar contigo e para, juntos,
partilharmos da tua felicidade!
Está quase...

Feriado de sol e... água!

Como é dia do trabalhador, apetece-me...não fazer nada! Acordei com ideias muito giras na verdade. Disse cá para os meus botões: "Hoje vou aproveitar bem o dia. Apanhar sol e respirar ar puro! Ver o mar, passear na praia... " Pois... não passaram de ideias. Primeiro, porque com o entusiasmo de ter uma bola nova, o João resolveu fazer do portão da garagem uma baliza e acertou em cheio... na torneira que está na parede do lado! Agora, jorra água com toda a força e parece o chafariz que temos no parque! Entre, tentar arranjar uma solução, tentar encontrar o contador, um picheleiro ou algo parecido lá se foi o meu descanso... e agora estou há sensivelmente seis horas à espera do tal senhor que me disse pelo telefone "Esteja descansada, vou já para aí!". Pois... e eu acreditei!

E agora, entre olhar pelo relógio de cinco em cinco minutos, encher baldes de água para as "necessidades" de casa, e ouvir três jovens inspirados que fazem um concerto de guitarras na minha garagem, cá estou eu, num lindo sábado de sol, agarrada ao pc, entre o facebook e os blogs!
O que vale é que consegui comprar a "Happy Woman" de Maio que tem a capa na minha cor preferida e dentro... artigos maravilhosos!

Acabei por ficar mesmo no sofá... a fazer pouco mais que... nada! E viva o dia do trabalhador!



sexta-feira, 30 de abril de 2010

Tradições de Maio

Tradições de Maio aproximam jovens da Alemanha desde a Idade Média

Na Alemanha, desde a Idade Média, diversas regiões comemoram as tradições do mês de maio. Ainda hoje, jovens rapazes deixam galhos de árvores decorados na frente da casa da mulher amada, como prova do seu amor.

Maio é um mês de tradição e festividade para os alemães. Há séculos, ele é festejado em regiões católicas do país. Ainda hoje, a virada do dia 30 de abril para o dia 1º de maio é comemorada com festas e música, na Tanz in den Mai (Dança maio adentro). O costume é mantido principalmente nas regiões rurais, pelos rapazes solteiros locais, organizados em associações e "clubes de maio".

Na Idade Média, em regiões de influência católica, o relacionamento entre homens e mulheres era restrito, de forma que os jovens de sexos opostos tinham dificuldade para se conhecer. Para eles, a Dança de Maio era a única oportunidade para iniciar um namoro.

"A tradição jovem apareceu na época dos cavaleiros, portanto na Idade Média, na qual um jovem aldeão não tinha nenhuma chance de conhecer uma moça. Não havia discotecas nem internet", explica Volker-Ralf Lange, membro do Maiclub Mülldorf, um dos maiores clubes que mantém a tradição no país.

No final de abril, os jovens tinham a chance de disputar as garotas em uma espécie de leilão. O dinheiro arrecadado na ocasião financiava o baile. O ganhador tinha o direito de sair para dançar com a garota "arrematada", durante todo o mês.

A árvore de maio

Como prova de sua afeição, na madrugada do 1º de maio ele deixava um galho de árvore enfeitado na frente da casa da amada. Tratava-se também de um claro sinal para os eventuais concorrentes. O costume ficou conhecido como Maibaum (Árvore de Maio).

Segundo a tradição, a árvore é fixada em frente à casa da amada

Bildunterschrift: Großansicht des Bildes mit der Bildunterschrift: Segundo a tradição, a árvore é fixada em frente à casa da amada

De acordo com a tradição, o interessado devia decorar um galho, colocar uma placa com o seu nome e deixá-lo na frente da casa da pretendida, para indicar que ninguém devia se aproximar dela.

Geralmente, a tradição de maio dava resultado, e muitos dos jovens se casavam. Nas vilas, a Dança de Maio era uma forma para os jovens se conhecerem sob a vigilância dos pais e constituírem família dentro da comunidade local.

Hoje em dia

Ainda hoje, no lugarejo de Mülldorf, na Renânia, os jovens solteiros enfeitam a frente das casas de suas amadas com árvores de maio, dando sequência à tradição de séculos.

"Hoje, há no clube muitos casais que se conheceram aqui, se casaram, tiveram filhos, e agora os filhos também são membros ativos", descreve Lange.

Para ele, conservar a tradição é uma importante base para o funcionamento da comunidade do lugarejo. "Temos um lema que diz: se as tradições morrem, o lugar morre também."

Autor: Julia Betzer (DD)
Revisão: Augusto Valente

in www.dw-world.de/dw

sábado, 10 de abril de 2010

Lista de desejos

Resolvi criar uma lista de desejos. Esta lista é constituída por três desejos todos os meses. O objectivo é fazer coisas diferentes e que nos tragam prazer... felicidade. Podem ser coisas pequenas, desde que tenham um significado. Aproveitando as férias da Páscoa e os miúdos em casa, resolvi proporcionar-lhes alguns momentos especiais. Como o Gonçalo ainda não tinha ido ao cinema, escolhi a "Princesa e o Sapo" e uma dose xxl de pipocas para tornar este desejo mais especial.
Claro que os miúdos adoraram mas eu também. Haverá maior felicidade que ver o sorriso dos nossos filhos?

Não sei se me emocionei mais na cena em que o sapinho se apaixona pela sapinha, sob um céu de estrelas cintilantes, ou se vendo os olhinhos de espanto do meu pequeno, perante o ecran gigante do cinema, o som, as luzes... estava maravilhado com tudo!

Outra tarde, escolhi passear pelo Porto a pé. Ver os monumentos de perto, sentir o pulsar de uma grande cidade, com o seu frenesin constante tão característico. Estava uma tarde de sol mas ainda de frio e não deu para visitar Serralves como fiz algumas vezes com os meus dois filhos mais velhos mas ficou a promessa de voltar, talvez numa tarde de primavera mais agradável.

Acho que as pombas do Porto se divertiram tanto quanto os miúdos! Afinal não é todos os dias que falam e brincam com elas...

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Faz hoje 18 anos!

Sim, é verdade. Passaram-se 18 anos mas foi como se tivesse sido ontem. As lembranças estão ainda vivas na minha memória. Eram 18:10h de um domingo de sol, depois de uma semana de chuva. E era lindo!!O bébe mais lindo do mundo! Quando os meus olhos fixaram os seus, duas azeitoninhas pretas, a emoção foi tão grande que as lágrimas correram pela cara e o coração explodiu de ternura!

Hoje, meu filho, desejo-te toda a felicidade do mundo! Que todos os teus sonhos se realizem! E que tenhas sempre muitas razões para sorrir!

sexta-feira, 2 de abril de 2010

O Coelho da Páscoa


A tradição do Coelhinho da Páscoa foi levada para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e o início do século XVIII.
No Antigo Egipto, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida. Alguns povos da Antiguidade consideravam o coelho como o símbolo da Lua, portanto, é possível que ele se tenha tornado símbolo pascal devido ao facto da Lua determinar a data da Páscoa. O certo é que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução e geram grandes ninhadas, e a Páscoa marca a ressurreição, vida nova, tanto entre os judeus quanto entre os cristãos.

Existe também a lenda de que uma mulher pobre coloriu alguns ovos de galinha e escondeu-os, para dar aos seus filhos como presente de Páscoa. Quando as crianças descobriram os ovos, um coelho passou correndo. Espalhou-se, então, a história de que o coelho é que havia trazido os ovos.

Saiba tudo sobre o coelho da Páscoa. Basta clicar no coelho a seguir:

Páscoa na aldeia


Chegada a Páscoa, a aldeia veste-se de festa! É Jesus, ressuscitado, que entra nas casas, limpas e perfumadas, numa simbiose perfeita entre cheiros, sons e cores.

Nas ruas, espalham-se pétalas de flores, nas mesas, os melhores doces e bolos e vinho do Porto, para todos beberem quando o senhor padre chegar...

É assim a Páscoa na aldeia. Na minha aldeia e em muitas outras onde a tradição se mantém religiosamente.

E o compasso passa, ouve-se a campaínha sonante a avisar. Vem aí a Cruz, correm os donos das casas a abrir as portas! “Aleluia, aleluia!” ouve-se então, e o sacristão segura orgulhosamente a cruz com a imagem de Cristo. E as famílias, comovidas, beijam-na e beijam-se, trocam mimos entre si, numa alegria realmente sentida...


A todos, uma Santa e Feliz Páscoa!


Fotos retiradas da internet.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

1 de Abril


Há muitas explicações para o dia 1 de Abril ter se transformado no Dia da Mentira. Uma delas diz que a brincadeira surgiu em França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de Março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.

Em 1564, depois da adopção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de Janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria a 1 de Abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como "plaisanteries".

Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como "April Fool's Day" ou Dia dos Tolos, na Itália e na França ele é chamado, respectivamente, "pesce d'aprile" e "poisson d'avril", o que significa literalmente "peixe de abril".

Fonte:
http://pt.wikipedia.org

quinta-feira, 25 de março de 2010

"Oh mãe, conta uma históia sem históia!"

É assim que agora adormecemos cá em casa. Antes, as histórias eram contadas de livro na mão e luz acessa. Eram aquelas histórias tradicionais, de um livro escolhido pelos meus filhos... até há duas semanas atrás. Já estávamos deitados, luzes apagadas, quando a vozinha do Gonçalo se ouviu no escuro: "Oh mamã, não contaste uma histoia... tens que contae uma históia!" E eu, que já estava quase a entrar no primeiro sono, já nem conseguia abrir os olhos, respondi-lhe: "Está bem, mas hoje a história vai ser uma da mamã, está bem? Sem livro."


Inventei, então, uma história de um menino que brincava num jardim com uma lagarta e que essa depois tinha desaparecido e o menino muito triste tinha procurado por todo o lado e finalmente tinha descoberto que essa se tinha transformado numa linda borboleta! Claro que não foi como a publicidade Red Bull em que a lagarta depois de beber se transforma em borboleta e começa a voar! Não senhor, foi uma linda história como devem ser todas as histórias. Mas sem bruxas nem lobos maus. Apenas um menino, um lindo jardim e uma conversa muito interessante com uma borboleta. Claro que pintei com todas as cores, todas muito vivas, brilhantes, um Sol enorme e radiante, flores, árvores até um lago de águas cristalinas (deve ser a minha ansiedade pela chegada da Primavera!!!).

Nos dias seguintes, houve muitas "históias sem históias" (traduzindo: histórias sem livro de histórias). Um dia foi uma adaptação do patinho feio que se transformou num lindo cisne branco... numa outra noite, havia uma rã que se transformou numa linda menina... enfim, tantas transformações levou o João (perspicaz como sempre) a comentar com um sorriso "Mãe, nas tuas histórias há sempre algo ou alguém a transformar-se!"
"Pois é - disse-lhe eu - "haverá alguma coisa melhor para imaginar antes de dormir que o feio se possa transformar em bonito e o sonho em realidade?"
"É, tens razão - disse-me ele - "Hoje deixa-me ser eu a tentar inventar uma história assim."
E contou... uma linda história. Sem vampiros, sem bruxas e sem lobos maus.

"Contar histórias é a mais antigas das artes. Nos velhos tempos, o povo sentava-se ao redor do fogo para aquecer, alegrar, conversar, contar casos. Pessoas que vinham de longe de suas pátrias contavam e repetiam histórias para guardar as suas tradições e a sua língua. As histórias incorporam-se na nossa cultura. Ganharam as nossas casas através da doce voz materna, das velhas babás, dos livros coloridos, para encantamento da criançada. E os pedagogos, sempre à procura de técnicas e processos adequados à educação das crianças, descobriram esta “mina de ouro”:as histórias. Parte importante na vida da criança desde a mais tenra idade, a literatura constitui alimento precioso para sua alma. É conhecendo a criança e o mistério delicioso do seu mundo que podemos avaliar todo o valor da literatura em sua formação. As crianças tem um mundo próprio, todo seu, povoado de sonhos e fantasias...

As histórias são expressões de uma mesma personalidade em evolução, do princípio do prazer da realidade. Podem mostrar à criança que a transformação, a mudança e o desenvolvimento são possíveis. Que o prazer não é proibido.
Contar histórias é uma arte. Deve dar prazer a quem conta e ao ouvinte. As histórias têm finalidade em si. Contadas ou lidas constituem sempre uma fonte de alegria e encantamento.
Por isso as atividades de enriquecimento devem ser leves e espontâneas.

Estimulando as crianças a imaginar, criar, envolver-se já é um grande passo para sua carreira.
A literatura na infância é o meio mais eficiente de enriquecimento e desenvolvimento da personalidade: é um passaporte para vida e para a sociedade. É na infância que se adquire o gosto de ler, por isso que é de suma importância o conto, pois o fantasiar antecede a leitura."

domingo, 7 de março de 2010

Dias especiais

E porque amanhã é "Dia da Mulher"...


Flor-de-lis

Ontem segui até ao final a eleição da nossa música para o Festival da Eurovisão a realizar em Oslo... e não sei bem porquê mas fiquei com uma saudade enorme de "Todas as Ruas do Amor" que foi a vencedora o ano passado.

Trago-vos também a letra para que possam seguir. Os Flor-de-lis vão lançar em breve o seu primeiro albúm. Eu vou comprar.

Entretanto, visitem os "Jardins Encantados" e saibam tudo sobre esta flor enigmática, a flor-de-lis...



Se sou tinta
Tu és tela
Se sou chuva
És aguarela
Se sou sal
És branca areia
Se sou mar
És maré cheia
Se sou céu
És nuvem nele
Se sou estrela
És de encantar
Se sou noite
És luz para ela
Se sou dia
És o luar

Sou a voz
Do coração
Numa carta
Aberta ao mundo
Sou o espelho
D`emoção
Do teu olhar
Profundo
Sou um todo
Num instante
Corpo dado
Em jeito amante
Sou o tempo
Que não passa
Quando a saudade
Me abraça

Beija o mar
O vento e a lua
Sou um sol
Em neve nua
Em todas as ruas
Do amor
Serás meu
E eu serei tua

Intérprete: Flor-de-Lis
Letra da canção: Pedro Marques e Paulo Pereira

quarta-feira, 3 de março de 2010

20.000 visitas...



Obrigada a todos vocês que contribuiram para as 20.000 visitas a este blog! É por vocês e para vocês que o Inconfidências existe. Muito obrigada por fazerem valer a pena.



Lembrança para quem quiser levar.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Às 9 no facebook

Há quem lhe chame “fábrica de fazer amigos”, há quem lhe chame “café virtual”, há quem lhe chame muitas outras coisas. Há quem seja a favor e há quem seja contra. Há quem já não saiba viver sem ele e há quem já não possa ouvir falar.No meu caso pessoal, tem-se revelado uma experiência extraordinária!

Não se trata de um programa de televisão, nem de um jogo de internet. Falo sobre o já famoso “facebook”. Quando fiz o meu registo há já quase 1 ano, não lhe achei muita piada. Durante meses, fui respondendo aos convites de amizade mas sem criar laços. Fui observando as diversas actividades de colegas e amigos mas sem nunca me envolver. E um dia a empresa onde trabalhei durante 15 anos fechou. De repente os colegas com quem falava todos os dias, já não estavam lá. Já não via os seus rostos, já não ouvia as suas vozes. Já não havia pequenos almoços divertidos nem reuniões de trabalho. Acabaram-se as conversas de corredor. Os gabinetes ficaram, de repente, vazios. E as salas, dolorosamente silenciosas. Os telefones já não tocam. As portas já não batem. Nada.

Outros desafios profissionais fizeram com que ficasse no mesmo espaço físico, onde até então existia uma empresa quase centenária. Mas os colegas já não estavam lá. Apenas umas visitas de vez em quando. Umas mensagens rápidas no messenger. E de repente, o facebook surgiu como um ponto de encontro. Em vez de “às dez na cantina” ou “às 2 na máquina de café” passou a ser “encontramo-nos no Facebook”. E de repente, quando olho para o chat, eu tenho ali mesmo 30 ou 40 amigos à distância de um clik, com quem converso, com quem troco desabafos. Alguns já encontraram novos empregos, outros criaram o seu próprio, e outros, infelizmente, ainda esperam... alguns desesperam. Mas o facebook tornou-se o nosso café virtual, onde nos podemos encontrar todos os dias, onde, quem está em casa ou noutro lugar qualquer, pode “entrar” e dizer “olá, o que é feito de ti?”.

Mas o facebook, no meu caso pessoal, tem sido ainda mais, muito mais. Com ele descobri amigos de quem já não sabia há 20 anos. Colegas da escola, amigos das férias de Verão...

Digam o que disserem sobre esta rede social, para mim, será sempre o nosso ponto de encontro. Existe um blog muito famoso que se chama “às 9 no meu blog”. Eu também posso agora dizer “às 9 no facebook”.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Águas mais tranquilas...

Água, água, água!! Eu adoro água mas, S. Pedro, não achas que já é um pouco demais?!Tem pena de nós, por favor.

Este está a ser um ano especialmente difícil. Não me lembro de um Inverno tão rigoroso.

Nota-se tão bem o clima a mudar...

Ainda no tema, encontrei umas águas bem mais tranquilas, ao som destas melodias absolutamente... bem, nem sei exactamente como definir. São daquelas que não me canso de ouvir, ouvir, ouvir...



video



E então, não acham absolutamente... bem, é que não me saem mesmo os adjectivos!!!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Um passeio virtual...

Está frio e chove muito lá fora... O mau tempo não vai embora e ainda falta tanto para a Primavera... que saudade!

Sendo assim, resolvi dar um pequeno passeio virtual e visitar algumas amigas. Passei pela Rua dos Blogs e encontrei algumas que não via há já muito tempo. Foi bom colocar a conversa em dia...




Como estava perto, fui fazer também uma visita ao nosso querido Palácio Real que está muito lindo. Assisti ao concurso das tags de Carnaval, votei na minha preferida e trouxe uma pequena lembrança.




Acabei por encontrar a minha amiga Rosa que estava muito feliz por ter atingido as 20.000 e 40.000 visitas nos seus blogs. Tomamos um chá juntas e trouxe um pequeno presente que a Rosa fez para todos os seus amigos.



Regressei a casa mas prometi voltar. Afinal existem muitos lugares maravilhosos por aí...

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Anatomia de uma Rosa

Gifs - Flash - Fotos e Videos Para seu Orkut

A rosa, notável pela sua beleza e odor, é a flor simbólica mais divulgada nas culturas ocidentais.
Rainha indiscutível das flores, em qualquer variedade, representa fundamentalmente o amor. É também tida como uma das flores mais antigas da história da Terra.

São inúmeras em todas as culturas as lendas acerca da sua origem. As rosas vermelhas, por exemplo. Teriam nascido do sangue de Adónis morto por um javali. Noutra versão, Adónis, ao ser ferido, chamou por Afrodite (Vénus). Esta correu para o salvar, mas, na pressa de partir, não calçou as sandálias de ouro que lhe protegiam os pés e, por isso, pisou uma rosa branca. Saltou o sangue da ferida, que atingiu a roseira de vermelho. Daí em diante apenas deu flores dessa cor.

Uma lenda grega diz que Afrodite deu uma rosa ao seu filho Eros, o deus do amor que, por sua vez, a deu a Harpócrates, o deus do silêncio, para o induzir a não revelar as aventuras amorosas de sua mãe. Neste episódio se basearia, na Idade Média, o hábito de nas salas de reunião dos municípios ser suspensa do tecto uma rosa para que todos os presentes se compremetessem a silenciar as decisões ali tomadas. O mesmo significado se revelava na rosa que ornamentava os confessionários. Estavam sub rosa, ou seja, sob o signo do silêncio e da discrição. Em certas casas ricas da Europa, nas salas de jantar, suspendia-se do alto uma rosa com a mesma intenção - não se revelar no exterior o que se dizia durante as refeições.

Fascinam-me estas histórias sobre as flores. Os seus significados. Os afectos e sentimentos que nos revelam. A rosa. A tulipa. A orquídea. O jacinto. O lírio. Que segredos escondem? Em que lendas míticas se revelam? Que espécie de magia envolve as flores? As plantas estiveram sempre relacionadas com o destino dos Homens.... Vamos descobrir um pouco mais nos Jardins Encantados.

in "Plantas e Flores" de Odete L. Nogueira

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Gestos de amizade

Quando nos chegam inesperadamente têm um valor muito especial, não têm? Falo dos gestos dos nossos amigos. Aqueles gestos maravilhosos que nos mostram o quanto somos importantes para eles e quanto a nossa amizade conta.

Cliquem na imagem a seguir e vejam a página linda que as amigas Mary e Ju criaram para mim.


Gifs - Flash - Fotos e Videos Para seu Orkut

Amigas, sei que o vosso Palácio é fantasia mas o vosso gesto foi muito real. Obrigada.

Da amiga Manuela recebi hoje este lindo presente. Obrigada, Manu.


domingo, 24 de janeiro de 2010

Cores da imaginação

Com tanto frio e chuva nas últimas semanas, ficar em casa no quentinho tem sido a melhor opção. Estou cheia de saudades da Primavera, do Sol e daquele perfume maravilhoso dos campos em flôr!

Para compensar, tenho pintado os meus tempos livres com as cores das tintas da minha decoupage. Mas não só... tento, com a criatividade, colorir um pouco mais os meus dias.

As peças são simples mas coloridas.Flores e borboletas, como é minha preferência.




Tenho ainda outro projecto que gostaria de vos dar a conhecer. Trata-se de um novo blog, dedicado inteiramente à terra da família do meu marido, Outeiro de Gatos, no concelho de Meda, distrito da Guarda.

Deixo aqui o convite. Passem por lá e fiquem a conhecer esta linda terra do Interior do nosso país. Basta clicar na imagem.


sábado, 16 de janeiro de 2010

Conselhos de ano novo

Cada ano novo que chega, fazemos sempre projectos para uma vida melhor, certo? "Este ano é que vai ser! Este ano vou fazer aquilo que sempre tive vontade de fazer. Vou aprender a nadar, passear mais, vou ter mais tempo para mim." Enfim, faz parte. Quem não deseja, sonha e projecta coisas novas para a sua vida?

Aqui fica uma lista das coisas que pretendo fazer este ano.

1º Vou dançar mais. Nem me lembro da última vez que o fiz!


2º Vou ter mais tempo para a família. Vou divertir-me mais com ela.


3º Vou aventurar-me mais na cozinha. Criar novos pratos, inventar molhos, misturar sabores.


4º Estar disponível para os amigos e ajudar quando puder.


5º Descansar mais. Parar de vez em quando.

6º Não me zangar com coisas que não velem a pena. Há sentimentos que nos fazem mal.


7º Beijar muito. Dizem que é mais feliz quem beija muito.


Esta é a minha lista de sete desejos para este novo ano. Vamos lá ver se a consigo cumprir.
Já fez a sua?

domingo, 3 de janeiro de 2010

São quidas, e são de quida... (sem tradução)


Tentar entender o nosso pequeno tem sido uma verdadeira aventura! Fala que se farta mas muitas vezes preciso de algumas estratégias e muita paciência para perceber o que ele tenta dizer... Ainda bem que ele não se aborrece e é capaz de repetir vezes sem conta, às vezes já recorre à linguagem gestual para que o possamos entender.

Hoje a cena foi digna de registo. Saímos para aproveitar os saldos e comprar sapatilhas para todos. Escolhemos as do Diogo, lindas, umas Nike pretas muito giras. De repente o Gonçalo sai-se com esta "Mamã, eu quero as da quida!". Olhei para ele e respondi com um sorriso:" Filho, as da "Quida" são de menina" (pensei que ele se referia à Margarida, uma coleguinha da sala). Mas ele voltou a insistir "Tem que ser de quida!". Ok, que seja. Olhei para as sapatilhas e não achei que fossem de menina. Nem que fossem. Mas não eram. Eram até muito giras! Compramos as sapatilhas e durante a tarde voltou a dizer não sei quantas vezes "as minhas tilhas são de quida". Estávamos já a preparar-nos para jantar e ele, enquanto corria pela sala, entrava por uma porta e saía por outra, e passava pela cozinha a toda a velocidade, ía dizento todo feliz "tenho umas tilhas de quida". E eu, de repente, pareceu-me entendê-lo: "Não são da Adidas, são da Nike!". Parou, olhou para mim, e com cara de gozo, respondeu-me " Ó mamã, de quida! Olha, pa mim!" e voltou a correr pela sala, curvando por entre os sofás a toda a velocidade. Olhamos todos uns para os outros e num mútuo entendimento dissemos em coro: "de corrida! As tuas sapatilhas são de corrida?" E ele, com um sorriso aberto, gritou de satisfação: "Sim, as minhas tilhas são de quida!!"

Se não tivesse já passado o Natal, a minha lista teria um novo pedido: um dicionário de bebeguez!