sábado, 1 de março de 2008

Os ovos de Páscoa

Recados Para Orkut

Como estamos perto da Páscoa, trouxe-vos a senhora pata,
pois ela trará os ovos, um dos simbolos mais importantes desta festa.
O ovo representa o nascimento.
Nos países da Europa Oriental, como Ucrânia, Estónia, Lituânia e Rússia, a decoração de ovos na Páscoa é uma grande tradição, são presentes para amigos e parentes.
A tradição diz que, se as crianças forem bem comportadas na noite anterior ao Domingo de Páscoa e deixarem um boné de tecido num lugar escondido, o coelho deixará doces e ovos coloridos nesses "ninhos".
Nos Estados Unidos, a brincadeira mais tradicional ainda é a "caça ao ovo", onde ovos de chocolate são escondidos pelo quintal ou pela casa para serem descobertos pelas crianças na manhã do Domingo de Páscoa. Em algumas cidades a "caça ao ovo" é um evento da comunidade e é usada uma praça pública para esconder os ovinhos.
No Brasil e América Latina, o mais comum é as crianças montarem os seus próprios ninhos de Páscoa, sejam de vime, madeira ou papelão, e enchê-los de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada do Domingo de Páscoa. A "caça ao ovo" ou "caça ao cestinho" também é utilizada.

Uma das minhas lembranças de menina é exactamente uma das histórias da Anita. Tenho gravada na memória aquela página em que a Anita, com um cestinho no braço apanhava ovos coloridos num lindo jardim. Teria talvez seis ou sete anos. Não me lembro exactamente.
Há coisa de seis anos tive a oportunidade de organizar uma "caça ao ovo" com um grupo de crianças. Foi muito divertido e todos adoraram, pequeninos e graúdos. Durante cerca de uma hora, todos as crianças, com os seus cestinhos nos braços, procuraram entre a relva, as flores e as árvores, os lindos ovos que eu, antecipadamente, tinha escondido no jardim. É uma linda actividade para as férias da Páscoa. Aqui fica a sugestão. Divirtam-se!

2 comentários:

manuela disse...

Eu também me lembro da Anita a apanhar ovos.
Cá em Portugal não se usa essa brincadeira.
Era mais as amêndoas e as Roscas ou regueifas que davam as madrinhas aos afilhados.
Ou também os Folares que eram feitos e depois abençoados na Igreja para dar aos pobres.

Beijinhos e Boa Semana que vem aí.

Manuela

Elisabete disse...

Pois é,Manuela, é interessante como a nossa memória é feita destas coisas tão simples e tão boas recordações nos trazem...
Um beijo grande e boa semana!